Aluna Nágela Bianca do Prado e Prof. Gustavo Salati, do curso de Doutorado em Administração da Unicamp, receberam prêmios por suas pesquisas sobre consumo. 

FOTO 1

 

A aluna Nágela Prado recebe prêmio durante o XXII SemeAD, na Universidade de São Paulo 

 

Nágela Bianca do Prado, especialista em Gestão Estratégica de Pessoas pela Faculdade e aluna especial do Mestrado em Administração, foi premiada no XXII SemeAD – Seminários em Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, que ocorreu entre 06 e 08 de novembro.

Ela recebeu o prêmio de mil reais pelo melhor artigo na área de Marketing, com o trabalho intitulado "The environmental awareness dimensions' influence on the intention of buying organic products: what does gender have to do with it?” (em tradução livre: A influência das dimensões da consciência ambiental na intenção de compra de produtos orgânicos: o que o gênero tem a ver com isso?). O trabalho, orientado pelo Prof. Gustavo Salati, confirmou a relação entre os níveis de conscientização ambiental e a intenção de comprar produtos orgânicos, a qual também é influenciada pelo gênero dos consumidores.

“Verificou-se que há um efeito e intensidade positivos na influência das dimensões de consciência ambiental na compra de produtos orgânicos por mulheres. Com base no referencial teórico, foi possível identificar que, apesar de a consciência ambiental estar em sua fase inicial, a educação sustentável é uma das melhores maneiras de embasar um futuro sustentável, sendo promissora para a mudança de sentimentos, sentidos e valores”, explica Salati. O artigo completo pode ser acessado neste link.

Pelo trabalho “Brazilian women’s entrepreneurial profile and intention’ (em tradução livre: ‘Perfil e intenção empreendedora das mulheres brasileiras’), publicado na revista International Journal of Gender and Entrepreneurship, o Prof. Gustavo recebeu prêmio da editora acadêmica Emerald.

“Investiguei a existência de um comportamento típico em mulheres empreendedoras e se esse perfil influencia a motivação para empreender. A amostra utilizada foi de 418 mulheres e os resultados indicam que as categorias comportamentais que mais influenciam o perfil empreendedor das brasileiras são: planejamento, identificação de oportunidades, sociabilidade e liderança. Com isso, elas podem perceber como seu perfil comportamental melhor se adequa para enfrentar os desafios do empreendedorismo e fazer escolhas de carreira eficazes”.

FOTO 2
 
                                                                             Prof. Gustavo Salati recebe prêmio da Editora Emerald
 
 
Esta matéria foi originalmente publicada na Revista FCA Abre Aspas. Confira a 22ª edição completa neste link.

 

FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS
UNICAMP • Campus 2

R. Pedro Zaccaria, 1300
Limeira-SP  •  CEP 13484-350

 

Comunicação 
Bloco Verde, térreo • Ensino 1 

(0xx19) 3701-6656
(0xx19) 3701-6721
comunicacao@fca.unicamp.br