Através de experimentos com modelo animal, o doutorando Rodrigo Martins e o Prof. Leandro Moura observaram que 15 dias de treino de força são suficientes para diminuir a gordura do fígado (esteatose hepática), ainda que não ocorra perda de peso.

Através de experimentos com modelo animal, o doutorando Rodrigo Martins e o Prof. Leandro Moura, do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Nutrição e do Esporte e Metabolismo (CNEM), observaram que 15 dias de treino de força são suficientes para diminuir a gordura do fígado (esteatose hepática), ainda que não ocorra perda significativa do peso total. 

A conclusão da investigação apontou que a atividade física "modifica a expressão gênica no tecido hepático, favorecendo a “queima” dos lipídeos armazenados e contribuindo para o tratamento da doença hepática gordurosa não alcoólica. Como consequência, houve melhora na sinalização celular feita pela insulina no tecido e redução na síntese hepática de glicose", informa o site da Agência Fapesp, que divulgou o estudo financiado pela agência. 

Os resultado também foram publicados no Journal of Endocrinology e na BBC News, além de outros veículos de comunicação. (Foto: Agência FAPESP)

 

FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS
UNICAMP • Campus 2

R. Pedro Zaccaria, 1300
Limeira-SP  •  CEP 13484-350

 

Comunicação 
Bloco Verde, térreo • Ensino 1 

(0xx19) 3701-6656
(0xx19) 3701-6721
comunicacao@fca.unicamp.br