Os nossos projetos de pesquisa tem como principais temas a urbanização (e processos relacionados), as mudanças no uso e cobertura da terra (como os processos de desmatamento), além daqueles voltados para o desenvolvimento de abordagens para as análises espaciais aplicadas ao estudo da mobilidade espacial e da redistribuição da população.

 2011 - 2013 / CNPq

O Projeto Construção de grade ótima para integração de dados espaciais e demográficos em estudos em população e ambiente na Amazônia buscou 1) desenvolver uma grade ótima para a distribuição das variáveis do Universo do Censo Demográfico de 2010 para a Amazônia Legal Brasileira a partir de algorítimo de agregação de residências que permita distribuir a população no espaço em uma grade regular cujas células sejam da menor área possível respeitando-se as regras de sigilo; 2) Identificar espacialmente as relações entre a i) distribuição de vetores de ocupação da população (i.e. rodovias, hidrografia, projetos de colonização) e de barreiras a ocupação (i.e Ucs e TIs) comumente utilizados em estudos na Amazônia, e ii) a distribuição da população.

Os dados foram integrados em um Sistema de Informações Geográficas, o qual é a base para o desenvolvimento do algorítimo, definição e testes das grades. O mapa detalhado da distribuição da população da Amazônia, com resolução bastante superior ao que se encontra atualmente, permite melhor entendimento das relações entre vetores de ocupação / desocupação da Amazônia, da distribuição e de características básicas da população. O método permite gerar grades otimizadas, ou seja, que minimizam o número de células sem informação. O desenvolvimento dessa técnica inédita no Brasil para elaboração des grades estatísticas a partir da agregação de dados censitários originalmente por domicílios é uma aplicação particularmente importante para estudos de População e Ambiente, ao permitir melhor aderência dos dados demográficos às unidades territoriais geralmente utilizadas em estudos desse tipo. A técnica também tem aplicação ampla para estudos da Demografia sobre todo o país. 

2013-2014 / FAPESP

A principal motivação do projeto Agregação de dados censitários em uma grade regular para análise da distribuição e de características da população - o caso de São Paulo, 2010 foi aplicar um método de agregação de dados censitários para representação espacial dos resultados do Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2010. Ao testar a metodologia para o estado de São Paulo, será gerado um Sistema de Informações Geográficas (SIG) com variáveis de ampla utilização em análises desde a perspectiva intramunicipal até a estadual. As coordenadas e os endereços dos domicílios visitados pelo IBGE constituem a base para a agregação em grade regular. O tamanho das células será otimizado por algoritmo que levará em conta critérios de sigilo do IBGE e a distribuição dos domicílios em todo o estado.

A grade por agregação apresenta vantagens com relação à representação dos dados censitários em unidades administrativas e em setores censitários. Além disso, a grade por agregação é mais fiel à real distribuição dos dados do que as grades geradas por técnicas de desagregação. A proposta inclui a aplicação de técnicas de estatística espacial para estimar o grau de concentração ou dispersão dos indicadores criados com base nos dados do censo, de tal modo a verificar padrões estatisticamente significantes de agrupamento" ou de dispersão das características demográficas. Além do desenvolvimento da metodologia e da própria grade otimizada para análise dos dados de todo o estado de São Paulo, este projeto disponibilizará seus resultados na forma de mapas impressos em grande formato e através de um servidor de mapas conectado à internet para que os usuários possam, remotamente, gerar seus próprios mapas com base no SIG criado..

O Grupo de Pesquisa "Métodos mistos e análises multiníveis" reúne pesquisadores com formação diversificada e interdisciplinar em ciências humanas e sociais aplicadas, objetivando o desenvolvimento e aplicações de metodologias interdisciplinares em temas que abrangem as relações entre população, ambiente, tecnologia e desenvolvimento. Foi formado em 2009, na fundação da Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA), campus de Limeira da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Originalmente denominado "Vulnerabilidade e segregação socioespacial", foi reestruturado em 2012 com a consolidação do Centro de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas (CHS) e a integração com os trabalhos do Laboratório de Geografia dos Riscos e Resiliência (LAGERR), do Laboratório de Economia e Gestão (LEG), do Laboratório de Saúde Coletiva e do próprio l-UM , buscando abordagens integrativas que se articulam em vários níveis. Ao delinear seu novo mote, o grupo assume uma abordagem do trabalho interdisciplinar, encarando-o como um modo de fazer. Os métodos mistos (mixted-methods) têm sido desenvolvidos nas áreas interdisciplinares para superar a rigidez metodológica que dificulta o enfrentamento de problemas complexos. Integração de dados quantitativos e qualitativos, análise espacial e articulações entre metodologias oriundas de epistemologias e disciplinas diferentes integram-se no enfrentamento de temas variados, mas que têm em comum o campo das ciências humanas e sociais aplicadas. As análises multiníveis buscam a articulação entre escalas de produção, manifestação e enfrentamento dos problemas, analisados em sua trans e multi escalaridade, tanto espacial quanto temporal. As pesquisas envolvem alunos e professores de todos os cursos da FCA e de outras unidades, em equipes interdisciplinares as quais articulam atividades de pesquisa, ensino e extensão.

Saiba mais em: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/8676527724221519