A+ A A-

Audiência aberta para discussão sobre cotas: dia 25, às 14h, no auditório UL 12

img comunidade cotas interna 2 23022017
Público acompanha audiência aberta sobre cotas no campus de Barão Geraldo, em fevereiro deste ano (foto: ASCOM Unicamp)

 

No dia 25 de abril, terça-feira, às 14 horas, no auditório UL 12, as comunidades da FCA e da FT (Faculdade de Tecnologia) discutirão seus posicionamentos sobre a política de cotas na Unicamp. O evento tem o apoio do Diretório Central dos Estudantes e da Diretoria da FCA e todos, inclusive membros da comunidade externa e de movimentos sociais, estão convidados a participar. O Prof. Carlos Etulain também realizará uma reunião aberta sobre o assunto, dia 20/04, às 17:00h, na frente da cantina.

Conforme email enviado recentemente pelo Prof. Álvaro D’Antona à comunidade interna, muito em breve a FCA será chamada a se posicionar oficialmente, no Conselho Universitário (CONSU), sobre a implementação de cotas na Unicamp. “Como representante da nossa unidade no CONSU, não apenas deverei levar as opiniões dos membros da nossa comunidade como também terei que votar”.

Portanto, o professor solicita que a comunidade se informe sobre os resultados divulgados no relatório do GT Cotas e, a partir de tal documento, conversem em colegiados e comissões. Na próxima congregação, dia 03 de maio, o posicionamento da FCA em relação ao assunto também será discutido. “Especialmente aos membros da nossa congregação, solicito que busquem ouvir as várias opiniões de seus colegas, aos quais representam”, disse Álvaro.

O professor recomenda especialmente a apreciação do que está nas páginas 55 até 59, as quais incluem as ponderações do GT e as propostas de encaminhamento. Para reflexão, ele destaca o texto de abertura das ponderações do GT (p.55):

 

“Do material analisado por esse GT, emerge uma definição de universidade na qual a excelência acadêmica deve ser redimensionada pela inclusão e diversidade. Esse redimensionamento se dá por uma dupla via na qual atuam novos sujeitos e novos saberes, o que conduz à oportunidade de emergência de novas epistemes, novas formas de observar e compreender o mundo, de maneiras mais amplas.”

 

CAPAOFICIAL