O Projeto Temático Observatório das Migrações em São Paulo, coordenado pela Prof. Dr. Rosana Baeninger, com sede no Núcleo de Estudos de População “Elza Berquó” (NEPO) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) se desenvolve em duas fases: 1. Fases e faces da migração em São Paulo, entre novembro de 2009 a outubro de 2013 (FAPESP processo número 09/06502-2); 2. Migrações Internas e Internacionais Contemporâneas no Estado de São Paulo, entre 2014 e 2018 (FAPESP 14/04850-1), em andamento.

Em uma perspectiva interdisciplinar, o Observatório das Migrações em São Paulo incorpora pesquisadores de diversas formações acadêmicas e estudiosos das migrações, incluindo as seguintes áreas do conhecimento: demografia, sociologia, antropologia, economia, geografia, saúde coletiva, ciência política, educação e ambiente.

Saiba mais:

Sobre o Projeto Temático no website da FAPESP:

Fase 1 - http://bit.ly/ObservatorioMigracoes1 

Fase 2 - http://bit.ly/ObservatorioMigracoes2 

 

Atlas do Observatório das Migrações em São Paulo:

Atlas OMSP – Fase 1 - http://bit.ly/AtlasMigra1 

Atlas OMSP – Fase 2 - http://bit.ly/AtlasMigra

Neste mapa interativo pode-se visualizar as áreas estudadas em teses e dissertações ligadas ao Observatório 

Para abrir em tela cheia visite: http://bit.ly/LocalizaTeses 

As dissertações e teses defendidas podem ser acessadas nos links abaixo ou clicando aqui

Dissertações

  1. Imigração de angolanos para os estados do Rio de Janeiro e São Paulo - Aydos (2010) 
  2. Migração e unidades prisionais nos municípios do Oeste Paulista - Cescon (2012) 
  3. Expectativa temporal e a permanência de brasileiros no Japão - Shishito (2012) 
  4. Arranjos familiares na dinâmica das migrações rurais-urbanas em São Carlos - Maciel (2012) 
  5. A segunda geração de latino-americanos na Região Metropolitana de São Paulo - Oliveira (2012) 
  6. População e dinâmica econômica na formação da Cidade de Jundiaí - Izaias (2012) 
  7. População e dinâmica econômica na região de governo de Jales - Demétrio (2013) 
  8. Migração internacional: estudo em Santa Catarina - Magalhães (2013) 
  9. Refúgio e família no Brasil - Calegari (2014) 
  10. Mobilidade espacial da população na aglomeração urbana de Jundiaí - Silva (2014) 
  11. Trabalhadores rurais migrantes em Matão - Pereira (2015) 
  12. Folclore boliviano em São Paulo - Santos (2015) 
  13. Migração internacional de trabalhadores qualificados para o Brasil - Fin (em andamento) 
  14. Migração internacional qualificada para o Brasil - Domeniconi (em andamento) 

Teses

  1. A migração de bolivianos para Corumbá (MS) - Peres (2009) 
  2. Mobilidade circular de cortadores de cana e divisão espacial do trabalho - Oliveira (2012) 
  3. Mobilidade e acesso a saúde em Corumbá-MS, Puerto Quijarro e Puerto Suarez-Bolivia - Marques (2012) 
  4. Imigração brasileira na França após 1980 - Almeida (2013) 
  5. Migrações, Retorno e Seletividade no Mercado de Trabalho Cearense - Queiroz (2013) 
  6. Migrantes, entre a Bolívia e a indústria de confecção das cidades de destino - Freitas (2014) 
  7. A migração na Região Metropolitana de São Paulo - Cunha (2015) 
  8. Mobilidade espacial de mestres e doutores no Brasil: 1975-2010 - Avellar (2015) 
  9. Santos em duas viradas de século - Lisboa (2015) 
  10. Processos migratórios de trabalhadores rurais do Alto Médio Canindé piauiense para São Paulo - Maciel (2016) 
  11. Família migrante: perspectivas geracionais - Oliveira (em andamento) 
  12. Migração e Pobreza no Brasil - De Maria (em andamento) 
  13. Cidades do Agronegócio e migração - Pereira (em andamento) 
  14. Migração Internacional e Dependência na Divisão Internacional do Trabalho - Magalhães (em andamento) 
  15. Mulheres na Migração Refugiada - Calegari (em andamento) 
  16. São Paulo e seus rurais - Demétrio (em andamento) 

A fase 2 do Observatório das Migrações em São Paulo, Migrações Internas e Internacionais Contemporâneas no Estado de São Paulo, entre 2014 e 2018 (FAPESP 14/04850-1), em andamento, focaliza processos econômicos, sociais, culturais, políticos em âmbito internacional e nacional que na atualidade dão novos contornos e direções aos movimentos migratórios internos e internacionais, trazendo novos sujeitos/atores migrantes no, do e para o Estado de São Paulo. Estuda as migrações como fenômeno social complexo e multifacetado (Patarra, 1995), considerando o contexto específico de São Paulo enquanto espaço formado por imigrantes dentro de um processo permanente de transformação econômica e social (Fausto, 1991). O olhar para o século 21, exige, contudo, apreender as novas feições desse espaço paulista imigrante/emigrante em seu redesenho e rearticulação no aprofundamento da divisão social do trabalho internacional (Harvey, 1992; Sassen, 1988, 2010) e as migrações internas e internacionais no país.

Os desafios deste Observatório das Migrações em São Paulo, do ponto de vista teórico, estão calcados em apreender as “novas lógicas migratórias” (Dumont, 2006) – nas migrações internas e internacionais em São Paulo – no âmbito da “era da mobilidade”, como tem sido denominado o século 21 (Castles e Miller, 2004; Urry, 2000). A realidade atual evoca complexidades entre o local e o global (Giddens, 1991), transformando e reconfigurando espaços migratórios da migração interna e da migração internacional em territórios metropolitanos e não-metropolitanos (Baeninger, 2013) vinculados à circulação de mercadorias, pessoas e capitais (Sassen, 1988; Harvey, 1992; Dumont, 2006; Sassen, 2010).

Os movimentos migratórios internos e internacionais no Brasil, a partir dos anos 2000, reforçam a tendência de configuração de espaços da migração, com a necessidade de diferentes olhares para as escalas (Vainer, 2002) e arranjos transnacionais (Guarnizo et al., 2003; Portes, 1999; Sassen, 2010) aonde esses fluxos se processam, seus sentidos e repercussões dentro e fora das fronteiras territoriais. Consequentemente, do ponto de vista metodológico, o projeto busca enfrentar os desafios das fontes de dados e das metodologias mistas (Ariza e Velasco, 2012) para apreender o fenômeno migratório no século 21. Na perspectiva de análises interdisciplinares e organizado a partir de estudos temáticos, o Observatório das Migrações em São Paulo permitirá abarcar situações tão diferenciadas e específicas que contribuirão para o avanço no conhecimento científico acerca das migrações internas e internacionais no estado. Este projeto temático alavancará potencialidades de estudos acerca do fenômeno migratório que se processa, se expande e alcança espaços regionais e modalidades migratórias diferenciadas no e do território paulista, onde sua complexidade se reflete na simultaneidade de processos migratórios vinculados ao âmbito nacional, local, regional e internacional.

 

Referências

ARIZA, M. e VELASCO, L. (Org.) Métodos cualitativos y su aplicación empírica: por los caminos de la investigación sobre migración internacional. México: Universidad Nacional Autónoma de México-Instituto de Investigaciones Sociales/El Colegio de la Frontera Norte, 2012.

BAENINGER, R. (Org.) Migrações internacionais. Campinas: Núcleo de Estudos de População - Nepo/Unicamp, 2013. (Por Dentro do Estado de São Paulo – Volume 9). Disponível em: <http://www.nepo.unicamp.br/publicacoes/_colecao.php>. Acesso em 10 de abril de 2016.

CASTLES, S.; MILLER, M. La era de la migracion: movimientos internacionales de población em el mundo moderno. México: Instituto Nacional de Migración, Fundación Colosio, Miguel Ángel Porrua, 2004.

DUMONT, G-F. Les nouvelles logiques migratoires au XXIe siècle. Outre-Terre, nº 17, 2006.

FAUSTO, B. Historiografia da imigração para São Paulo. São Paulo: Editora Sumaré: FAPESP, 1991.

GIDDENS, A. As conseqüências da modernidade. (Tradução Raul Fiker) São Paulo: Unesp, 1991. 177 p.

GUARNIZO, L.; PORTES, A.; HALLER, W. Assimilation and transnationalism: determinants of transnational political action among contemporary migrants. American Journal of Sociology, 108 (6): 1211-1248, 2003.

HARVEY, D. A condição pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1992.

PATARRA, N. L. (Coord.). Emigração e imigração internacionais no Brasil Contemporâneo. São Paulo: FNUAP, 1995. 

PORTES, A. Migrações Internacionais: teorias, tipos e modos de incorporação. Oeiras: Celta, 1999.

SASSEN, S. The mobility of Capital and Labor. Cambridge: Cambrigde University Press, 1988.

SASSEN, S. Sociologia da Globalização. Porto Alegre: Artmed, 2010. 240 p. URRY, J. Societies. In: URRY, J. Sociology beyond societies: mobilities for the twenty-first century. Florence, KY, USA: Routledge, 2000. p. 1-20.

VAINER, C. As escalas do poder e o poder das escalas: o que pode o poder local? Cadernos IPPUR, ano XVI, n. 1, jan-jul, 2002.

Em sua primeira fase, entre novembro de 2009 a outubro de 2013 (FAPESP processo número 2009/06502-2), o Observatório das Migrações resgatou a trajetória das migrações internas e internacionais no Estado de São Paulo e suas implicações passadas, contemporâneas e futuras para a formação social paulista no período referente ao final do século 18 até a primeira década do século 21 (1790-2010). Envolveu 16 estudos temáticos, 17 pesquisadores responsáveis por tais estudos e cerca de 30 alunos de graduação, pós-graduação e pós-doutorado; 15 defesas de mestrado e 8 de doutorado nos Programas de Pós-Graduação em Demografia (Unicamp), em Sociologia (na Unicamp e na UFSCAR), em Hospitalidade (na Faculdade Anhembi-Morumbi), e, em Ciências Sociais (UNESP-Marília).

Dentre os resultados da pesquisa, a longa periodização, as variadas fontes de informação e os diferentes fluxos migratórios em distintas etapas econômicas apontaram a concomitância das migrações internas e internacionais em espaços privilegiados do Estado de São Paulo, tanto no passado quanto nas migrações contemporâneas. Tais análises permitiram conhecer e identificar processos migratórios internos e internacionais concomitantes, como tipos migratórios ou modalidades migratórias nos diferentes tempos e espaços da migração em São Paulo. A trajetória dos processos migratórios nacionais e paulistas, em sua construção teórico-metodológica dos tipos migratórios e as etapas da dinâmica econômica (Singer, 1973) [SINGER, P. Migrações internas: considerações teóricas sobre seu estudo. Economia política da urbanização. São Paulo: Brasiliense, 1973.], apontou as modalidades migratórias que emergiram da articulação entre esses fenômenos ao longo de quase duzentos anos de história da migração interna e que se desdobram em novas faces da migração interna e internacional no século 21 no país. Os resultados da fase anterior do Observatório das Migrações em São Paulo explicitaram também os limites do arcabouço teórico histórico-estrutural (tipos migratórios e etapas da economia) já no final do século 20, quando o Brasil, e particularmente São Paulo, se inserem em um contexto da reestruturação produtiva internacional.

 

Apoio:

Projeto Temático da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) – Observatório das Migrações em São Paulo (fases e faces do fenômeno migratório no estado de São Paulo) - Fase 1 - http://www.bv.fapesp.br/35876

 

Pesquisador Responsável:

Profa. Dra. Rosana Baeninger

CV Lattes - http://lattes.cnpq.br/0425133153453333

Biblioteca Virtual Fapesp http://www.bv.fapesp.br/13604

 

Instituição Sede:

Núcleo de Estudos de População “Elza Berquó”–NEPO da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP - http://www.nepo.unicamp.br

 

Instituições envolvidas:

UNICAMP

Faculdade de Ciências Aplicadas - http://www.fca.unicamp.br

Instituto de Filosofia e Ciências Humanas - http://www.ifch.unicamp.br

Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura - http://www.cepagri.unicamp.br

Faculdade de Educação - https://www.fe.unicamp.br

Outras Instituições

Universidade Federal do ABC - http://www.ufabc.edu.br

Fundação Carlos Chagas - http://www.fcc.org.br

Universidade Católica de Santos - http://www.unisantos.br

Museu do Café - http://www.museudocafe.org.br

Museu da Imigração - http://museudaimigracao.org.br

 

Principais produções

BAENINGER, R. Fases e faces da migração em São Paulo. Campinas: Nepo/Unicamp, 2012. 146 p. Disponível em: <http://www.nepo.unicamp.br/publicacoes/_faces_migracao.php>. Acesso em 10 de abril de 2016.

BAENINGER, R. (Org.) Imigração boliviana no Brasil. Campinas: Núcleo de Estudos de População -Nepo/Unicamp; Fapesp; CNPq; Unfpa, 2012. 316p. Disponível em: <http://www.nepo.unicamp.br/publicacoes/_bolivianos.php>.Acesso em 10 de abril de 2016.

BAENINGER, R.; DEDECCA, C. (Org.). Processos Migratórios no Estado de São Paulo – Estudos Temáticos. Campinas: Núcleo de Estudos de População - Nepo/Unicamp, 2013. (Por Dentro do Estado de São Paulo – Volume 10). Disponível em: <http://www.nepo.unicamp.br/publicacoes/_colecao.php>. Acesso em 10 de abril de 2016.

BAENINGER, R. (Org.) Migrações internacionais. Campinas: Núcleo de Estudos de População - Nepo/Unicamp, 2013. (Por Dentro do Estado de São Paulo – Volume 9). Disponível em: <http://www.nepo.unicamp.br/publicacoes/_colecao.php>.Acesso em 10 de abril de 2016.

BAENINGER, R. Rotatividade Migratória: um novo olhar para as migrações internas no Brasil. Rev. Inter. Mob. Hum., v. 20, n. 39, p. 77-100, jul/dez., 2012. Disponível em: <http://ref.scielo.org/q3b8pm>. Acesso em 10 de abril de 2016.

BAENINGER, R.; PERES, R.; DEMÉTRIO, N. (Org.) Atlas Temático do Observatório das Migrações em São Paulo. Campinas: Núcleo de Estudos de População – Nepo/Unicamp, 2013. Disponível em: <http://bit.ly/AtlasMigra1>. Acesso em 10 de abril de 2016.

Veja as teses e dissertações desenvolvidas no âmbito dos projetos do Observatório das Migrações em São Paulo.

Abrir o aplicativo de localização das áreas estudadas nas teses e dissertações ligadas ao Observatório: 

http://bit.ly/LocalizaTeses 

Login